TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Os Anti-McDonald’s: 15 Marcas de Fast-Food Saudável


Fast-food saudável para os mais velhos ainda soa como uma contradição, mas é uma expressão já bastante usual e que vem ganhando força, especialmente nas gerações mais jovens. Pesquisas apontam que, ao mesmo tempo em que buscam uma alimentação rápida, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o conteúdo nutricional de sua refeição e o efeito que ela terá em sua saúde.

Algumas marcas de fast-food saudável tem cara de gordice como o hambúrguer acima feito com carne de soja, bem menos calórico do que o hambúrguer comum.

De olho nesse mercado, os fast-foods estão aparecendo cada vez mais voltados para essa proposta. Enquanto isso, as redes mais tradicionais vêm buscando, não com muito sucesso, ampliar a diversidade de lanches, incluindo os mais saudáveis.

Este é o McWrap, lanche 100% “meat-free” lançado no McDonald’s neste ano (por enquanto, somente na Inglaterra). Uma proposta que visa abocanhar o mercado de consumidores veganos, porém, seria ele um lanche mais saudável do que os já vendidos?

Mas o que faz um fast-food saudável? Definitivamente o fato de uma comida ser vegetariana ou vegana não significa que ela é necessariamente mais saudável para o corpo humano.

Embora, de modo geral, exista uma tendência positiva nesse sentido para quem não come gordura saturada, essa pessoa também deverá se preocupar em repor a ausência de certas vitaminas e proteínas encontradas nas carnes que normalmente não contém em sementes, castanhas e vegetais, como a B12.

Fígado é um dos alimentos mais ricos em Vitamina B12, essencial para a os músculos.

É claro que optar por um estilo de vida vegano ou vegetariano é muito mais do que simplesmente desejar saúde, é ter uma postura ética diante de uma indústria que é responsável por enormes impactos no meio ambiente através da pecuária extensiva e do uso de aditivos químicos.

Contudo, uma alimentação saudável também é parte de um ciclo de vida sustentável. Produzir alimentos de qualidade para as pessoas sem agredir o meio ambiente deveria ser o objetivo de qualquer cadeia de restaurantes ou fast-foods.

Na semana da saúde, decidimos listar algumas marcas de fast-food saudável que tem conquistado o coração do público:

1. CHIPOTLE MEXICAN GRILL

A primeira loja do Chipotle, inaugurada em Denver em 1993, é considerada um marco de uma nova era do fast food. O fast food saudável passou a vender comida fresca e preparada na hora, por preços razoáveis. A cadeia representa uma mudança crucial na preferência dos consumidores, cada vez mais interessados em saber o que estão comendo. Nenhum ingrediente usado no Chipotle é congelado e as lojas nem sequer têm freezer. Toneladas de tomates e cebolas são cortadas à mão diariamente. As carnes são de animais criados em condições humanitárias e livres de antibióticos e hormônios. Ano passado, o Chipotle anunciou que baniu qualquer ingrediente geneticamente modificado.

2. SALAD & GO

Você já ouviu falar em drive-through de saladas? Pois é, ele já existe e se chama Salad & Go. Um fast food saudável combinado com um modelo de negócios bastante tradicional, o Salad & Go fez sucesso e já existe em quase todas as grandes cidades norte-americanas e logo, logo, deve expandir seus negócios para águas internacionais. Será que chega no Brasil?

3. JASON’S DELI

Com mais de 200 lojas nos Estados Unidos, foi considerado um dos 10 melhores restaurantes do país. Um fast food saudável que também possui um buffet de saladas bem completo e uma grande opção de sanduíches saudáveis. Uma média de 15 dólares por opção, na média do que se gasta por dia com almoço por lá.

Acima, a batata doce recheada da Jeson’s Deli

4. LYFE KITCHEN

Tudo no menu da Lyfe Kitchen tem menos do que 600 calorias e 1000 g de sódio. Além disso, nenhum dos pratos leva manteiga, margarina, gorduras trans, MTG, conservantes nem estabilizantes. Só um detalhe, nenhum dos pratos custa mais do que 10 dólares.

5. AU BON PAIN

A primeira loja do Au Bon Pain surgiu em Nova Iorque em 1991. De lá pra cá são 243 franquias das quais 108 são internacionais. No menu você encontra sanduíches, saladas, bagels, pães doces, chás, cafés e sobremesas. Todos os ingredientes de todos os pratos bem como sua quantidade de calorias são informados no site. O objetivo é oferecer uma comida limpa, sem aditivos químicos, com transparência e a um preço razoável.

6. MEXCLA

Bem, enquanto o Chipotle não aparece por aqui, temos o Mexcla. Com uma proposta de fast food saudável muito semelhante a da rede norte-americana, a Mexcla inaugurou sua primeira unidade no Shopping Eldorado, em São Paulo. A comida é montada na sua frente, os ingredientes são os mais frescos possíveis e a maior parte das opções de bebidas (sucos e chás) são integrais e orgânicas. A iniciativa é da Blooming Brands, grupo dono do Outback, que dessa vez apostou na lanchonete sem serviço para praças de alimentação com o preço médio variando entre 18 e 20 reais, vale a pena!

7. VEGGIE GRILL

Essa marca de fast food saudável e vegano admite que o seu hambúrguer é bem mais gostoso do que o Big Mac (difícil, né…). Os hambúrgueres são feitos à base de proteína de ervilhas enquanto os de “frango” são, na verdade, de soja e trigo. Os preços dos lanches são bem acessíveis variando entre 3.5 e 11 dólares. O CEO da empresa defende: “o consumidor hoje entende que uma dieta de grãos castanhas, vegetais e frutas é bem melhor para a sua saúde”.

8. HAREBURGUER

Sucesso nas praias cariocas desde 2006, a marca de hambúrguer vegetariano cresceu e apareceu e hoje conta com nada menos que cinco lojas espalhadas pelo Rio – da Zona Norte à Zona Sul, do Centro à Barra da Tijuca. O segredo de tanta popularidade está na própria proposta da marca: oferecer fast-food saudável: natural, vegetariano, leve, saboroso e feito no forno. O carro-chefe da casa é o sanduíche que dá nome à marca, uma combinação básica que leva hambúrguer à base de soja, queijo cheddar, tomate, alface americana e mostarda artesanal.

9. EATSA

Essa rede de fast food saudável tem sido uma grande sensação nos Estados Unidos desde 2015. Na Eatsa, os clientes podem fazer seus pedidos em Ipads e retirar as suas ordens em cubos que se abrem automaticamente uma vez pronta. Uma equipe de cozinheiros fica por trás deles preparando os pedidos, que custam cerca de 7 dólares cada e variam entre 400 e 700 calorias.

10. THE CORNER BY MCCAFÉ

Sim, você viu certo, a The Corner pertence ao Mc Donald’s, mas se ninguém te avisar disso você nunca vai perceber. Não espere encontrar Big Mac, batata frita ou Coca-Cola no cardápio. Aqui você vai encontrar berinjela, arroz integral, abóbora, lentilha, salada de quinoa, peito de frango e suco artesanal de morango. O lugar não carrega a identidade visual típica das lojas da lanchonete no mundo todo. Por enquanto o The Corner se encontra somente na Austrália e é só uma lanchonete-conceito.

11. DIG INN

Essa rede de fast food saudável decidiu enfatizar na produção local dos seus ingredientes. O conceito é denominado “farm-to-table” que significa “da fazenda para mesa”, termo que remete ao frescor dos alimentos. O restaurante oferece itens diferenciados como mapple, couve-de-bruxelas e salmão escalado. Atualmente existem 14 lojas funcionando entre Nova York e Boston e os preços das ofertas ainda são bastante acessíveis, girando em torno dos 9 dólares.

12. SALAD CREATIONS

Fast-food é fruta” é o que está escrito no site da Salad Creations, empresa que surgiu em 2007 em Sampa e já possui mais de 30 unidades espalhadas pelo Brasil. A especialidade aqui é salada e a idéia é atender o público praticante de esportes que busca uma refeição rápida no meio da correria do dia a dia. Agora não tem mais desculpa de tempo…a Salad Creations já se encontra na maioria das grandes cidades do Brasil

13. THE KITCHENETTE

Em agosto de 2016, Kimball Musk, o irmão de Elon Musk, decidiu lançar o seu próprio restaurante fast food saudável que serve saladas, sopas e sanduíches. O grande diferencial da lanchonete no modelo “grab-n-go” (pegue e leve) é o preço. Todos os lanches custam cerca de 5 dólares. Esse pequena lanchonete é parte de uma rede maior chamada The Kitchen que hoje luta para efetivar a produção local de carnes.

14. SELETTI

A rede surgiu em 2007 depois de seus donos constarem que a alimentação saudável seria uma tendência de consumo não só no Brasil como no mundo todo. A principal preocupação foi considerar que, muitas vezes, a alimentação saudável estava ligada a comida sem graça e sem sabor. O cardápio aqui é bastante diversificado, com grelhados, wraps, saladas, massas, hambúrguers e sucos combinando ingredientes cheios de nutrientes e saborosos. A rede de fast food saudável leva em conta os gostos dos brasileiros combinados às tendências internacionais.

15. FRESHII

Essa rede de fast food saudável já existe há mais de dez anos no Canadá, oferecendo saladas, wraps e sanduíches, todos abaixo de 700 calorias e a 7 dólares cada. A Freshii é uma das redes de fast food mais populares dos Estados Unidos e já possui lojas no mundo inteiro, mas ainda não chegou no Brasil. Estamos no aguardo =)

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *