NO TRABALHO

#ElasSim: As Grandes Empresas Lideradas por Mulheres


Apesar de possuirem mais diplomas do que os homens, elas continuam sub-representadas em todos os níveis das carreiras corporativas. Neste universo apenas 1 em cada 5, são mulheres líderes, isto é, ocupam cargos de alto escalão nas empresas.

 Claudia Sender (acima) ocupou a presidência do grupo LATAM de 2013 até 2017

 

No mesmo estudo que aponta a ausência de mulheres líderes no mercado (Women in The Workplace – McKinsey, 2017), verifica-se um progresso lento e uma pouca vontade de lidar com a questão da diversidade por parte da maioria das empresas.

Levando-se em consideração este cenário é interessante hoje conhecer as trajetórias de mulheres líderes que conseguiram alçar cargos máximos em empresas multinacionais, apesar dos preconceitos e discriminações ainda comuns ao ambiente corporativo.

 

1. MARY BARRA – GENERAL MOTORS

A presidente da gigante General Motors ocupa o cargo desde 2014 e foi a primeira, dentre as mulheres líderes, a ocupar a presidência de uma montadora global. Toda a sua carreira foi dedicada à empresa, tendo se formado em engenharia elétrica pelo Instituto General Motors e entrado na companhia como estagiária aos 18 anos de idade. Em 2004, Mary saiu na capa da revista Times como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

 

 

2. RACHEL MAIA – PANDORA DO BRASIL

Mulher, negra e brasileira, Rachel Maia representa 0,4% do universo de presidentes de empresas no Brasil, número referente às mulheres líderes negras. Ela foi CEO no Brasil de uma das maiores joalherias do mundo, a dinamarquesa Pandora de 2009 até o começo deste ano (2018). Oriunda de família de classe média, ela se formou em contabilidade pelas Faculdades Metropolitanas Unidas e depois cursou especializações em Harvard e na USP. Seu primeiro emprego foi na Seven Eleven como contadora onde permaneceu até o ano 200o, quando foi contratada pela joalheria Tiffany & Co. mesmo sem ter interesse pela área na época. Segundo ela, tal oportunidade era muito boa para uma mulher naquele tempo e embora a vaga fosse claramente destinada à uma mulher, haviam homens competindo por ela. Na Tiffany’s  & Co. ela permaneceu por mais 7 anos até alçar o cargo de CFO da empresa, foi quando a Pandora a convidou para assumir o seu posto mais alto.

Rachel Maia: “o luxo é loiro, magro e tem olhos azuis, como eu vim parar aqui?”

 

 

3. MICHELE BUCK –  THE HERSHEY COMPANY

Antes de ser presidente da gigantesca The Hershey Company em 2017, Michele Buck já figurava em cargos seniores há bastante tempo. Nascida na Pennsylvania, nos EUA, Michele é graduada em administração pela Universidade de Shippensburg com MBA na Universidade da Carolina do Norte. Começou sua carreira trabalhando nas multinacionais Kraft/ Nabisco e PepsiCo e nessas duas empresas somou quase 17 anos. Na The Hershey Company ela foi contratada como COO (Chief Operating Officer) em 2005 e passou a cuidar das operações da empresa nas Américas por 12 anos antes de ocupar a presidência.

 

 

4. VIRGINIA ROMETTY – IBM

Mais conhecida como Ginny, ela virou a presidente da IBM após uma carreira dedicada à ciência da computação e à engenharia elétrica. Antes de ir pra IBM ela trabalhou na General Electric onde já ocupava cargos gerenciais. Na IBM foi uma das responsáveis pela negociação de compra da Price Waterhouse Coopers (PWC). Dez anos depois ela se tornou a primeira CEO mulher da história da empresas e de todas as empresas do setor.

 

 

5. INDRA K. NOOY – PEPSICO

Desde 2006, a indiana Indra Nooy é a CEO do segundo maior oligopólio do mercado mundial de comidas e bebidas, a PepsiCo. Ela é também a executiva mais bem paga do mundo, com um salário que chega a 1.9 milhões de dólares anuais mais um bonus que varia entre 2.5 e 6.5 milhões. Ela começou sua carreia na Johnson & Johnson onde foi gerente de produtos, passando passando pela Boston Consulting Group e pela Motorola antes de se juntar à PepsiCo.

 

 

6. MARISSA MAYER – YAHOO

Graduada pela famosa Universidade de Stanford, hoje, aos 43 anos, Marissa Mayer é a CEO da Yahoo, cargo que ela ocupa desde 2012. Antes disso, ela foi a vigésima contratada da Google e lá tornou-se uma das porta vozes da marca até se tornar vice-presidente da Google Search Products, sendo responsável pelas divisões de localização e mapas da empresa. Em 2012, a rival Yahoo “comprou o passe” de Marissa a nomeando CEO da empresa. Ela é reconhecida pela Forbes como as das mais influentes e poderosas mulheres líderes do mundo, precisamente a décima-sexta.

 

 

7. MARGARET WHITMAN – E BAY / HEWLETT PACKARD

Além de executiva, Margaret Whitman é uma ativista e filantropa. Sua carreira é extensa e variada, trabalhou como executiva nos estúdios DreamWorks e Walt Disney passando pela gigante Procter & Gamble até 1998 quando foi contratada pela E Bay como CEO, quando a empresa ainda tinha somente 30 funcionários. Na sua gestão a E Bay foi de 30 a 15.000 funcionários e uma receita de 8 bilhões anuais. Aos 61 anos, foi convidada para presidir a gigante HP, de 2011 até o começo deste ano. Ela também foi candidata a governadora pelo Estado da Califórnia nos Estados Unidos, mas perdeu a disputa para o atual governador Jerry Brown.

 

 

8. MARYLIN HEWSON – LOCKHEED MARTIN

Deste grupo distinto de mulheres líderes, Marylin Hewson se destaca por ser a única a chefiar uma multinacional especializada em segurança nacional, isto é, armas, aviões e tecnologias da informação. Ela entrou na empresa em 1983 e de lá pra cá assumiu vários cargos executivos e construiu uma carreira sólida. Ela já foi Chefe de Operações, Vice-Presidente Executiva e Presidente do setor global de aviação da empresa, sendo nomeada a CEO, somente em 2013, ano em que somou 30 anos de carreira na empresa.

 

 

 

9. SAFRA A. CATZ – THE ORACLE CORPORATION

A israelense de 56 anos é executiva da gigante de softwares Oracle desde 1999 e parte da diretoria desde 2001. Em 2011 ela foi nomeada Chefe Executiva de Finanças da empresa e em 2014, assumiu o cargo de CEO. Apesar de nascido em Israel, Catz mora desde os 6 anos de idade nos EUA, onde cursou a Universidade de Direito da Pennsylvania. O curioso é apesar da formação, Catz trabalhou como bancária desde 1986, ocupando diferentes cargos até 1997, quando chegou à vice-presidência do banco de investimentos onde trabalhava. Hoje, ela é também professora na renomada “Business School” da Universidade de Stanford.

 

 

10. PAULA BELLIZIA – MICROSOFT BRASIL

Para concluir a nossa lista com chave de ouro, trazemos mais uma das mulheres líderes brasileiras. Ela é Paula Bellizia e é presidente da Microsoft no Brasil desde 2015. Antes de virar CEO, ela já trabalhava na gigante de tecnologia por uma década, ocupando outra posição. Formada em Computação e Ciência da Computação na Universidade Estadual de São Paulo (UNESP), Paula fez pós-graduação em Marketing na ESPM e MBA na USP. Ela começou a carreira trabalhando na Whirlpool, empresa especializada na produção de eletrodomésticos. Em seguida, foi gerente de produtos na Telefônica, antes de ir para a Microsoft, onde permaneceu entre 2002 e 2012. Entre 2012 e 2015, Paula dedicou-se a outras empresas de tecnologia: ocupou posições de destaque na Apple Brasil, no Facebook na América Latina e, por fim, voltou à Microsoft. Dessa vez, como uma das mulheres CEOs de destaque.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *