EMPRESAS, PRODUTOS E SERVIÇOS

As Guloseimas do Bem: 10 Marcas de Doces Orgânicos e Sustentáveis


Olhando para um perfil de consumidor mais engajado e para a redução de impactos sociais e ambientais negativos provenientes das atividades econômicas, novas marcas de doces diversos surgem investindo na responsabilidade e aos poucos mudando o cenário de uma indústria outrora marcada pela escravidão moderna, pelo desmatamento ilegal, pelo uso de agrotóxicos prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente e pela contribuição no aumento dos casos de obesidade e hiperglicemias.  

O documentário O lado negro do chocolate, produzido pelo jornalista dinamarquês Miki Mistrati em 2011, denunciou ao mundo as milhares de crianças de países da África Ocidental que trabalhavam na produção de cacau, abastecendo as multinacionais do chocolate. Até hoje, estima-se que mais de 2 milhões de crianças ainda estejam trabalhando em fazendas de cacau na região (dados Cocoa Barometer 2018).

Antes de mais nada é importante aqui diferenciar o que representam as marcas de doces orgânicos num cenário de desenvolvimento sustentável. Ser orgânico e ser sustentável não são sinônimos, mas tem muito a ver. Um produto para ser orgânico tem que ser produzido em um ambiente onde se utiliza, como base do processo produtivo, os princípios agroecológicos que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais.

O consumo dos doces orgânicos está ligado a adoção de uma alimentação mais saudável devido a não utilização de ingredientes artificiais e alergênicos.

Podemos dizer que o produto sustentável não somente engloba esses elementos, mas também prioriza no seu ciclo de vida a inclusão social e o fair trade, possui origem controlada e rastreabilidade de seus impactos socioambientais durante seu manejo e descarte. No caso das marcas de doces, por exemplo, devemos considerar se essa marca pode ou não envolvida com atividades ilegais como o trabalho infantil, a grilarem de terras, o desmatamento, etc.

E como checamos se aquela marca de doce de leite ou chocolatinho que estamos comprando respeita o meio ambiente e nossa comunidade? Através de certificados como selo do Sistema B, o Certificado de Produto Orgânico do Ministério da Agricultura, o selo Rainforest Alliance e a Certificação Green Dot. Além disso, temos o direito de obter informações dentro das próprias empresas e solicitar comprovação das práticas sustentáveis que estão sendo comunicadas.

Certificação Orgânica é o selo obtido por certificadora devidamente credenciada pelo Ministério da Agricultura e pelo Inmetro que assegura que determinado produto, processo ou serviço obedece às normas e práticas de produção orgânica.

Para facilitar o seu trabalho, indicamos aqui algumas marcas de doces orgânicos e sustentáveis que você pode encontrar hoje no mercado =)

1. CHOCOLATES

  • AMMA CHOCOLATES

A AMMA é um movimento de preservação e reflorestamento da Mata Atlântica do Sul da Bahia, que promove a recuperação socioeconômica da região do Sul da Bahia por meio do cacau e chocolate. Todos os produtos são livres de fertilizantes químicos e com embalagens biodegradáveis.

  • AMAZÔNIA CACAU

Os produtos da Amazônia Cacau são feitos com amêndoas selecionadas orgânicas certificadas provenientes da região da Amazônia. Atualmente, existem cerca de 70 produtos com a marca, todos eles, destinados ao público consumidor de alimentos naturais e orgânicos . A empresa também tem parcerias com cooperativas de trabalhadores locais e através de suas atividades busca estimular o empreendedorismo sustentável.

  • GALLETTE CHOCOLATES

Fundada pela engenheira Gislaine Gallette, a Gallette Chocolates é oriunda do amor pelo chocolate e pela crença de que negócios devem ser construídos de forma sustentável. Os chocolates são obtidos de matéria prima livre de trabalho infantil e mão de obra escrava e suas embalagens são compostas de materiais orgânicos e sustentáveis.

Acima, Gislaine Gallette.

  • NATIVE

A Native é oriunda do Projeto Cana Verde, que integra sinergicamente os interesses econômicos, sociais e ambientais ao adotar práticas de sustentabilidade reconhecidas pelos mais exigentes órgãos certificadores. A empresa já possibilitou que mais de um milhão de árvores nativas brasileiras fossem plantadas e inúmeras ilhas de biodiversidades integradas às áreas de cultivo.

  • CHOCOLATE LILÁS

O produto foi desenvolvido pela marca curitibana Cuore di Cacao e combina chocolate branco com farinha de uva fermentada. A farinha é proveniente do bagaço de uvas fermentadas utilizadas na produção de vinho, já o chocolate branco, é feito a partir de manteiga de cacau, baunilha, leite e açúcar orgânico. No processo não são utilizados corantes nem conservantes.

2. CHICLETES

  • CHICZA RAINFOREST

Ao contrário do chiclete convencional, que contem petroquímicos, o chiclete orgânico não gruda no pavimento. Ao ser jogado fora, ele se desintegra em até seis semanas porque é dissolvido pela água ou absorvido pelo solo. O Chicza Rainforest é fabricado no México pelo Consorcio Chiclero, formado por 56 cooperativas que empregam cerca de dois mil empregados. Os trabalhadores extraem o chiclete natural do óleo de uma árvore popularmente conhecida como ‘chicle’.

3. DOCES DE LEITE E DE ABÓBORA / BANANINHA

  • DO PÉ AO POTE

Na cidade de Carmo de Minas, em Minas Gerais, está localizada a Fazenda Do Pé ao Pote. A fazenda é uma das primeiras propriedades do Brasil com o selo de certificação de produtor orgânico, registro 096 no IBD (Instituto Biodinâmico) , tem 95% de sua matéria prima extraída da fazenda. É até hoje uma empresa familiar que produz doces de leite, de abóbora, goiabadas, bananinhas, geleias e compotas.

4. PAÇOCA

  • CULTIVAR BRASIL

A Cultivar Brazil trabalhava o começo com produtos naturais, mas já com a ideia de produzir sem aditivos. Há 20 anos seus donos vêm observando o fracasso do modelo alimentar convencional, acreditando que ele seja responsável por gerar muitas reações alérgicas na população em geral. Diante dessa visão, dedicaram-se exclusivamente à produção orgânica. Os produtos da Cultivar são certificados pela Ecocert e da Abio.

5. BROWNIE

  • BROWNIE DO LUIZ

Mais do que fazer brownies, eles querem transformar vidas. Desde o começo, Luiz e sua equipe buscaram construir um negócio com propósito, uma empresa capaz de promover mudanças nas relações profissionais, na forma de fazer negócios e na cidade. Nem todos os brownies são orgânicos, mas todos são oriundos de uma cultura de sustentabilidade que preza pela escolha consciente de tudo que está envolvido no processo de fabricação de cada produto e na transparência das relações entre os diferentes públicos.

6. BRIGADEIRO / BOLO DE POTE

  • MIXTURA BOA

Voltada para o público com estilo de vida saudável os brigadeiros e bolos de pote da Mixtura Boa não levam gluten, lactose e açúcar além de serem produzidos artesanalmente, obedecendo a processos produtivos sustentáveis. Eles são produzidos em São Cristóvão, no Rio de Janeiro e distribuídos nas lojas Mundo Verde, Organomix, Deli Delícia e Zona Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *